Loading...

domingo

Obrigado...

À cerca de um ano criei este blog, com o intuito de desabafar o que me ia na alma. Acabou por ser uma ajuda que tive, pois aqui descrevi os meus sentimentos, contei situações que ocorreram comigo, pedaços da minha história de um dos períodos mais difíceis da minha vida.
Foi um ano onde ganhei e perdi, sorri e chorei, gritei e calei-me, Momentos de grande felicidade e de grande tristeza. Um ano de altos de baixos, onde tive experiências novas na minha vida, onde "ganhei" sabedoria, calma, paciência e impaciência também!!!
Foi um ano em que a minha forma de pensar mudou drasticamente, sei que já não sou a mesma pessoa (e como poderia ser depois de tudo?). E se antes já não dava muita importância à mesquinhice das pessoas, agora posso dizer que deixei de tolerar esse tipo de comportamento, pois irrita me profundamente. Com tanta coisa bonita e importante que esta vida tem, as pessoas preocupam-se com "merda".
Deste ano levo comigo a coisa mais importante, que é o AMOR INCONDICIONAL, e nesse aspecto devo agradecer ao meu filhote e minha "Flor" (levaram-me ao colo).
Já agora tenham o privilégio de ver e ouvir os vídeos que estão no blogue, são letras bastante profundas que representam o que o meu coração sentiu e sente durante este periodo.
O AMOR é fundamental para a vida do "HOMEM", é a ele que nos agarramos quando mais precisamos.

E assim acaba este blog, pode ser que faça outro e vos dê o privilégio ou não de conhecerem os meus pensamentos e histórias....

quinta-feira

Últimos dias....

Estes últimos dias na casa tem sido um bocado difícil, tenho a impressão que estou a abandona-la. Ter de andar a arrumar tudo, dar uma série de coisas, desmontar móveis e ver a casa cada vez mais vazia.
Olhar em meu redor e nada ver, a não ser algumas recordações, o sitio onde ela gostava de se sentar, custa-me a ir para o quarto dormir e não ter ninguém à minha espera. Ninguém para abraçar, falar, fazer amor. Podem me ver a sorrir, a ouvir musica, mas realmente não sabem como ando por dentro, estou de rastos!!!! Como não sou pessoa de desabafar pessoalmente, estou mesmo a ver que um dia destes vou rebentar.
E acabei de decidir que quando me for embora desta casa, este blog irá parar, não mais irei escrever aqui.
Parece que me está tudo a desaparecer... e nada me aparece de volta. Queria ter uma ultima oportunidade de estar com ela uma ultima vez, só para lhe dizer algumas coisas que ela já sabe, e para que ela ouvi-se comigo a musica que era para lhe trazer, mas ela foi mais rápida que eu. A musica é essa que está na página do blog, Johnny Reid - "Dance with me", a letra é fantástica, e diz tudo o que passámos nestes últimos dias....

domingo

Sinto falta dela....

Ultimamente tenho tentado ser o mais ponderado possível na tomada de decisões, para não cometer erros, pois a cabeça sei que não anda bem! E como tal tenho tentado reger-me por uma batuta bem simples que é como eu faria e como "ela" faria, a partir daí tento ver os prós e contras, mas às vezes é bem difícil o fazer, estou à espera de ouvir uma voz a aconselhar-me! É o estúpido desta situação, de qualquer maneira acho que tenho me saído bem.
Porra!!!! Estou aqui a ouvir "kings of leon", algo que costumávamos ouvir enquanto passávamos as noites em claro na "brincadeira". Ir trabalhar com directas, ou com apenas algumas horas de sono, mas aguentávamos isso dias e dias, era o "FOGO" que estava dentro de nós. Costuma-se dizer que se conquista o homem pelo estômago, mas muito sinceramente esta conquistou-me na cama, porque na cozinha não era muito "afortunada", eu é que obrigava a comer. É incrível como cheguei a fazer coisas por ela (e por mim) que nunca fiz por ninguém, tanta coisa que vai ficar só connosco ou que talvez me apeteça escrever aqui.
Hoje peguei no telefone dela e liguei-o, ela deixou-me uma mensagem no telefone. Ela sempre gostou de fazer pequenos segredinhos! Eu já não, e ela sabia disso, às vezes já fazia de propósito para me moer a cabeça, LOL!!!! Sinto a falta dela....

Noites sem dormir....

As noites tem sido difíceis de passar, acordo muitas vezes a meio. Sonhos, preocupações, lembranças, saudade, é uma mistura de sentimentos e situações que me fazem andar assim.
Ainda agora são 4 da manhã e aqui estou eu, desta vez deu-me a vontade de desabafar, ontem foi "ela" a dizer-me que se sentia só. Tenho tentado me cansar o suficiente no trabalho para poder dormir uma noite completa, mas mesmo assim não tem adiantado (acho que o melhor é não trabalhar muito, LOL). Nunca pensei gostar tanto dela, e a falta que ela me faz? Mesmo quando estávamos longe falávamos todos dias. Já não sei se ontem ela me dizia que se sentia só ou parece-me que os dois nos sentimos sós, à nossa maneira nós compreendíamos um ao outro, porque apesar de percursos diferentes de vida, fomos dar ao mesmo "caminho", e ajudámo-nos muito um ao outro, ela já sabia quando precisava desabafar, eu também já sabia quando tal acontecia. Às vezes tínhamos os nossos "brigas" (quem as não tem), mas no fim tudo acabava bem.
Depois de tentar a nossa relação muito friamente, devo dizer que existiu uma química entre os dois desde o principio, mesmo com pouco tempo de relação parece que nos conhecíamos a já algum tempo. Ela tentava manter uma certa distancia e não me contava algumas coisas, mas eu conseguia sempre saber quando ela não o fazia. Chegou a dizer-me que só eu é que tinha esse "poder", porque havia coisas que nunca dizia à melhor amiga, à mãe, ou a pessoas com quem tinha mais confiança, mas comigo, mesmo que tenta-se não o conseguia fazer.
Vida de merda esta, que quando encontro uma pessoa extremamente compatível comigo, tudo vai por água a baixo. Também não vou procurar por aí por outra pessoa. Se tiver de acontecer vai acontecer. Só sei de uma coisa, alguém como ela, nunca mais irei encontrar.

quarta-feira

Com quem contar...

É nestas alturas em que posso verificar com quem posso contar. E no meio disto existe pessoas com quem sabia que podia contar e que felizmente se mantiveram, existe aqueles que me desapontaram e aqueles que me surpreenderam pela positiva. A única coisa que pergunto é o seguinte: "Porquê que certas pessoas não são capazes de dizer "não"? quando o melhor era o dizerem, em vez dizerem "sim"". Porque ao dizerem-me "sim", estarei a contar com elas e depois a desilusão acontece. Por causa disso em vez de me ajudarem, pioram a minha situação, é realmente uma merda....

sábado

Tempo de decisões....

Aos poucos a minha cabeça está a voltar a raciocinar com calma, a verificar os prós e contras das minhas escolhas desta nova fase da minha vida. Estou a tentar ser o mais "frio" possível. Tenho andado com vontade de estar com os meus filhotes, as saudades estão a apertar. estou a pensar seriamente em ir alguns dias para estar com eles, vou ter de me decidir. Sinto o meu filhote carente do meu carinho, é certo que lhe tento falar com ele e estar em contacto através do msn, mas não é a mesma coisa do contacto físico. Esta vida é mesmo complicada, não é que eu a queira complicada, mas acho que isto já faz parte do estado normal.
Mas o que é certo é que já estou a tomar algumas decisões que neste momento são as mais acertadas (mesmo que vão contra o que gostaria). Em principio já tenho sitio para ficar a partir do fim de Março (menos uma dor de cabeça), sendo que o resto das decisões serão tomadas consoante o dinheiro do meu ordenado vai entrando. É o tempo de decisões....

quarta-feira

O inicio da recuperação....

Hoje voltei ao trabalho e a uma casa onde tive cerca de 1 ano. E foi muito bom ver e sentir as pessoas que trabalharam comigo virem dar aquele abraço de boas vindas. Ver a cara de muitos a perguntar "Quem é este? Que conhece uma data deles". O meu amigo "turco" dizer-me assim: "sempre que olho para aquela máquina de soldar, lembro-me de ti e do M.". É muito bom sentir que não fui esquecido por esta equipa de malucos com quem trabalhei uma série de tempo e com quem estou novamente a trabalhar. O meu novo colega de equipa estava muito nervoso e eu só dizia para ele acalmar, a meio da tarde já me tinha dito uma série de vezes que queria continuar a trabalhar comigo, tal era a minha calma e segurança a fazer as coisas. É boa pessoa este novo colega. Estou feliz por poder voltar a trabalhar, por poder partilhar um espaço com novos e velhos colegas, mas sobretudo pelo bom ambiente que se vive neste local, faz-me bem para poder dar a volta por cima....